Monthly Archives: setembro 2019

Como funciona a transferência para outro hospital?

Entenda como funciona a transferência para outro hospital

Muitos procedimentos e rotinas médicas despertam dúvidas nos pacientes e, às vezes, até mesmo nos colaboradores do centro médico. Um ótimo exemplo de situação que levanta questionamentos é a transferência para outro hospital. Esse tipo de serviço é mais comum do que você imagina, portanto, é importante conhecer todas as suas etapas para se preparar quando a necessidade surgir.

Nesse artigo, explicamos o processo de transferência inter-hospitalar e por que ele é tão importante.

Quem autoriza a transferência inter-hospitalar?

A transferência externa será realizada mediante desejo do próprio paciente ou seus familiares. Contudo, somente pode ser feita após liberação médica e contato com o hospital destino. Dessa forma, a família da pessoa se responsabiliza pela reserva no outro centro médico, assim como pelo transporte – com ou sem autorização do convênio de saúde.

No entanto, é possível que a transferência seja organizada pelo hospital em que o paciente está internado. Esse tipo de caso ocorre quando a clínica não oferece um atendimento/procedimento específico que é fundamental para a recuperação do enfermo.

O procedimento da transferência é registrado em prontuário, mencionando a concordância dos familiares e a ciência dos mesmos sobre riscos, quando for o caso.

Como funcionam as etapas de transferência para outro hospital?

Assim que verificada a necessidade de transferência para outro hospital, o plantonista deve entrar em contato telefônico com a clínica receptora, iniciando os trâmites legais. As etapas e exigências deste procedimentos são:

  • Solicitar ao Setor de Transporte o veículo de remoção;
  • A remoção do paciente precisa ser acompanhada pelo médico;
  • A remoção pode ser de dois tipos: remoção temporária, para realizar uma necessidade pontual do paciente e, assim que concluída, ele retorna ao hospital em que estava internado; ou a remoção definitiva; quando o recurso clínico necessário para o tratamento não está disponível no primeiro hospital, nesse caso, ele é removido definitivamente para uma outra clínica;
  • Toda transferência será registrada no Livro de Ocorrências do Plantão Geral.

Veículo para transferência para outro hospital

A principal opção para esse tipo de serviço é a ambulância para remoção. Ela pode ser usada para pacientes de baixa, média e alta complexidade. Os nossos veículos são equipados em conformidade com o que determina a Portaria 2048 do Ministério da Saúde. Sendo assim, asseguramos que os pacientes serão transferidos com conforto e segurança para realizarem os tratamentos necessários.

Se precisar de ajuda, chame a Dez!

Como destacamos acima, somos uma empresa especializada em locação de ambulância para remoção inter-hospitalar para casos de diferentes gravidades. Além disso, temos uma equipe altamente treinada e bem capacitada, sempre preparada para oferecer o atendimento que você e sua família merece!

Quais são os primeiros socorros para desmaio?

Primeiros socorros para desmaio: como funcionam

Durante a nossa rotina, podemos ser acometidos por fatalidades que exigem uma reação rápida de pessoas ao nosso redor. Um exemplo clássico desse tipo de inconveniência é o desmaio. Por ser uma situação repentina, muitas vezes é essencial que alguém próximo à vítima inicie os devidos cuidados para iniciar o tratamento. Para ajudar nessa missão, nesse artigo, explicamos as melhores práticas de primeiros socorros para desmaio.

O que provoca o desmaio?

O desmaio, também conhecido como síncope, é definido como a perda temporário dos sentidos. Normalmente, é resultado da diminuição do fluxo sanguíneo no cérebro, e pode ser desencadeado por diferentes problemas de saúde, desde os mais simples (como jejum prolongado), até os mais complexos (como problemas cardiovasculares).

Os primeiros sintomas do desmaio envolvem súbita fraqueza, tontura e vertigem. Quando falamos de síncopes provocadas por problemas mais graves, os sinais envolvem dor no peito e falta de ar.

Quais são os primeiros socorros para desmaio?

O primeiro passo diante dessa situação é verificar se a pessoa está respirando e se tem pulso. Caso ela não esteja, chame uma ambulância particular imediatamente. No entanto, se ela apresentar pulsação e respiração, siga esses passos:

  • Deite a pessoa no chão, de barriga para cima, e eleve as pernas dela em relação ao corpo e a cabeça;
  • Coloque a cabeça da vítima de lado, para assim, facilitar a respiração e evitar asfixia devido ao risco de vômito;
  • Afrouxe as roupas e abra os botões/zíperes para facilitar a respiração da pessoa;
  • Comunique-se com as pessoas, mesmo que ela não responda;
  • Cheque se há possíveis lesões causadas pela queda e, em caso de sangramento, faça o máximo possível para estancar a hemorragia;
  • Assim que a vítima recobrar a consciência, coloque açúcar diretamente em sua boca.

É muito importante também que você fique com a vítima até a ambulância chegar, para assim, evitar aglomeração de pessoas que podem comprometer a respiração do acidentado.

Gostou do nosso artigo sobre primeiros socorros para desmaio? Acompanhe nosso blog e compartilhe com seus amigos!