Category Archives: Sem categoria

projeto primeiros socorros na escola

Projeto primeiros socorros na escola: tudo o que você precisa saber

O atendimento de mal súbito se faz cada vez mais necessário em nosso dia a dia. Afinal, o aumento de doenças crônicas e outras causas externas, exige o suporte básico de vida com agilidade e eficiência. O objetivo é elevar as chances de sobrevivência. Por isso, o projeto primeiros socorros na escola foi sancionado este ano.

A nova Lei n° 13.722/18 foi criada para oferecer a assistência necessária para agravos súbitos de saúde nas escolas. Leia o artigo completo e entenda mais.

O que é o projeto primeiros socorros na escola?

Foi por incentivo da família de Lucas Begallo, falecido em Campinas, depois de ter engasgado em uma excursão da escola, que a Lei n° 13.722/18, chamada de Lei Lucas, foi criada e sancionada pelo então Presidente Michel Temer, em 4 de outubro de 2018.

A lei torna indispensável o curso de primeiros socorros a professores e funcionários, tanto de escolas públicas quanto de instituições privadas, que lidam com a educação básica de crianças.

O que diz a Lei Lucas?

Com a obrigatoriedade do treinamento de primeiros socorros para funcionários das instituições de ensino, a Lei Lucas determina ainda que o curso deve ser oferecido anualmente. Tanto para a capacitação quanto para a reciclagem. O artigo 2° indica que o número de educadores para cumprimento do curso deve ser definido por meio de um regulamento, a depender do tamanho do corpo docente.

É importante ressaltar que o curso de primeiros socorros nas escolas visa capacitar os profissionais da educação infantil para o atendimento emergencial. Isso quer dizer que eles devem estar preparados para o controle dos riscos da ocorrência, com um suporte básico de vida. Além disso, saber orientar de forma certa o acionamento de um serviço especializado, como ambulâncias e profissionais da saúde.

Ainda, o material que deve ser transmitido na formação precisa estar de acordo com a faixa de idade das crianças da escola. Além disso, após a conclusão, precisa-se colocar o certificado em local onde possa ser visto na instituição.

Por fim, a Lei Lucas obriga também que a escola conte com um kit de primeiros socorros – equipamentos que são orientados por profissionais capacitados.

O que acontece ao não cumprir a Lei Lucas?

Além da omissão de socorro, que possui pena de detenção ou multa, o não cumprimento da Lei Lucas pode acarretar em problemas para a instituição de ensino. Primeiro, é encaminhada uma notificação. Caso ainda não seja cumprido, o local receberá uma multa e até mesmo a cassação da licença de funcionamento.

Qual a importância do projeto primeiros socorros na escola?

A nova Lei é de extrema importância para assegurar a vida de crianças nas escolas. Entenda mais:

A atual situação das escolas

Atualmente, as escolas costumam contar com uma enfermaria que oferece suporte para o bem-estar das crianças. Entretanto, muitas vezes os profissionais não estão devidamente aptos para casos clínicos de urgência e emergência.

Atendimento capacitado

Além disso, o atendimento imediato deve ser feito com cuidado. Afinal, o uso incorreto de equipamentos como o DEA (desfibrilador externo automático) pode agravar a situação e até levar a óbito. Assim como o manuseio correto, o DEA deve estar em perfeito estado e com manutenção em dia. Caso contrário, poderá ainda causar graves problemas. Portanto, o controle rígido dos profissionais e equipamentos deve ser priorizado nas escolas.

Serviço de atendimento móvel de urgência e emergência

Outro ponto que devemos dar a devida atenção é a questão do serviço de atendimento móvel de urgência (SAMU).

Em abril de 2017, os dados obtidos pela Lei de Acesso à Informação, demonstraram que o serviço deixou de atender uma a cada três chamadas de sua central. Isso porque, além da falta de profissionais, existe também a espera de uma ocorrência para a outra, na liberação de ambulâncias e macas.

Soluções para o bem-estar nas escolas

Poucos segundos podem fazer a diferença para a sobrevivência de uma criança em situação de emergência nas escolas. Por isso, a Dez Emergências recomenda soluções que podem aumentar e muito as chances de vida.

A Dez oferece treinamento e capacitação dos colaboradores da escola, ministrando os protocolos internacionais de urgência e emergência. O curso é indicado para leigos, não precisa de experiência ou ser da área médica para participar do curso.

Além disso, como importante complemento, a Dez Emergências oferece o serviço de área protegida que é uma complementação do sistema de emergência, ideal para as instituições de ensino.

Com o sistema, a escola estará protegida e o serviço disponível para todos que circulem dentro das dependências da escola. Desta forma, a ambulância é acionada e o atendimento é efetuado dentro de poucos minutos.

Contamos com profissionais totalmente habilitados. Bem como suporte especializado com agilidade, sem contar o custo-benefício ideal para sua entidade de ensino.

Entre em contato conosco para a criação do projeto primeiros socorros na escola de maneira correta. Conheça nossos serviços!

saúde do idoso

Saúde do Idoso exige medidas eficazes para promover bem-estar

A Saúde do Idoso já é uma preocupação em nosso país e passará a ser cada vez mais discutida nos próximos anos, pois a tendência é de ter um aumento considerável de pessoas com mais de 60 anos no Brasil.

Diante do envelhecimento evidente da população brasileira é preciso compreender os parâmetros que regem a atenção à saúde do idoso, as características dessa fase da vida, como deve ser a alimentação, as patologias mais comuns e como envelhecer de forma saudável.

Principais patologias do Idoso

Sabemos que envelhecer tende a deixar as pessoas mais vulneráveis às doenças. Para que seja possível alinhar o envelhecimento com a saúde da pessoa idosa é necessário agir com fatores preventivos, bem como tratar as patologias já diagnosticadas a fim de proporcionar mais qualidade de vida.

Fizemos uma lista com base nas informações divulgadas pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

Instabilidade postural

Perder o equilíbrio pode se tornar mais frequente e afetar diretamente a saúde do idoso. O mesmo documento da OPAS aponta que as quedas representam 30% dos acidentes com idosos, e são a sexta causa de morte das pessoas nessa faixa etária.

Imobilidade

ISAACS, em 1969, definiu que imobilidade é toda e qualquer limitação que impeça o movimento natural das pessoas.

Essa paralisação compromete diretamente a qualidade de vida dos idosos porque passam a ser mais vulneráveis a criarem sentimentos de incapacidade, bem como podem desenvolver:

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Entre outras doenças psíquicas.

Incontinência urinária

Pode atingir entre 30 a 60% dos idosos, mas não é uma consequência natural da velhice, pelo contrário, representa uma alteração das funções que desequilibra o organismo e precisa ter os devidos acompanhamentos médicos.

Ser idoso e saudável é possível

Cuidar da saúde começa cedo. O ideal é ter uma vida saudável ao longo de toda a vida para que a velhice possa ser uma fase tão prazerosa como as outras. Para isso, vale a pena investir tempo em:

  • Ter uma alimentação mais saudável;
  • Praticar exercícios físicos com frequência;
  • Conviver mais com a família/amigos;
  • Ter momentos de lazer.

De 8% a 16% da população idoso pode desenvolver depressão pelo fato de não ter mais autonomia em suas vidas. Prevenir esse quadro é possível.

Alimentação

Os alimentos são responsáveis por levar os nutrientes que o nosso corpo não consegue produzir sozinho.

Por exemplo: Ingerir frutas, verduras, leguminosas, grãos, entre outros alimentos saudáveis torna o organismo mais resistente.

Para que esses alimentos possam contribuir com a saúde do idoso é importante fazer um check-up e ter um cardápio elaborado por um nutricionista para atender as necessidades individuais de cada pessoa, além disso vale a pena investir em produtos orgânicos e menos industrializados.

Exercícios Físicos

Respeitando as limitações do idoso, a prática de exercícios físicos é recomendada para agregar mais qualidade de vida, melhoras significativas no controle da pressão arterial, cardiovascular e respiratória.

Lazer

Foi se o tempo em que o idoso era visto como alguém que passava o dia todo em casa fazendo crochê ou jogando xadrez.

Longe dessa perspectiva, recomenda-se o contato diário com pessoas da família e amigos para que o idoso possa conversar, bem como ter momentos de lazer como um passeio ao parque, ida ao cinema, shopping, viagens, teatros, musicais etc.

Essas atividades proporcionam momentos prazerosos e que tornam a vida dele mais agradável. Invista tempo para o fazer feliz.

Caso o idoso tenha alguma limitação que exija acompanhamento médico para realizar pequenas, médias e longas viagens, você pode contar com o apoio de uma ambulância particular para buscá-lo, levá-lo e trazê-lo em segurança por meio do serviço de Remoção de Pacientes.

Quero saber mais sobre o serviço de Remoção de Pacientes

Primeiros Socorros

Primeiros Socorros: Cada segundo é crucial para salvar uma vida

Os Primeiros Socorros são tão importantes que deveriam ser ensinados massivamente em escolas, empresas, faculdades e para todos, pois com os conhecimentos básicos é possível salvar uma vida.

Entende-se por Primeiros Socorros todo atendimento inicial de emergência feito antes da chegada da ambulância e dos profissionais da área da saúde. Eles podem ser feitos por qualquer pessoa que tenha o mínimo de preparo.

Neste guia, nós vamos te ajudar a entender as principais técnicas em diferentes casos.

Noções de Primeiros Socorros

Para que seja possível socorrer uma vítima de mal súbito, você precisa manter a calma e seguir rapidamente alguns procedimentos, como por exemplo:

  • Em primeiro lugar, verifique se a vítima consegue falar e mantém o raciocínio, mas não a force falar muito. A tranquilize.

  • Evite mover a pessoa do lugar para que não agrave o quadro da vítima.

  • Cheque a respiração e pulsação.

  • Afaste os curiosos.

O método mais eficiente para agir nesse momento é o de seguir o P.A.S.

Procedimentos para Primeiros Socorros

Cada diagnóstico exige um tipo de prestação de socorro. Vamos te explicar quais são os procedimentos básicos para as seguintes situações:

  • Parada Cardíaca;

  • Parada Respiratória;

  • Engasgos;

  • Queimaduras;

  • Fraturas;

  • Cortes.

Cada segundo é importante para garantir que a vítima consiga ser encaminhada ao hospital, normalizar o seu quadro, bem como se recuperar.

Procedimentos de Primeiros Socorros para Parada Cardíaca

A Parada Cardiorrespiratória (PCR) é caracterizada por uma perda repentina da função exercida pelo coração. Geralmente, a vítima sente uma forte dor no órgão e pode perder tanto a consciência quanto a respiração.

Os três primeiros minutos posteriores ao ataque cardíaco são fundamentais para ajudar a vítima. Segundo dados divulgados pelo Hospital Israelita Albert Einstein, aproximadamente, 150 mil casos de paradas cardíacas acontecem em nosso país.

Como socorrer a vítima de Parada Cardíaca

O primeiro passo é deitá-la com a barriga para cima. Se possível, tenha mais uma pessoa para auxiliar durante a massagem.

Em seguida, incline o queixo da pessoa para ajudá-la a respirar melhor. Deixe os braços esticados e coloque a palma de uma das mãos sobre a região do tórax (no centro do peito da pessoa).

Use a mão livre em cima da outra para realizar a pressão necessária.

Massagem Cardíaca em adultos

Realize a pressão com as mãos durante 18 segundos (30 vezes durante esse período) afundando a mão até 5 cm para que o coração possa receber a massagem.

Simultaneamente, preste atenção ao movimento do tórax. Repita o procedimento de afundar e soltar as mãos para que o coração consiga ter sangue suficiente para bombear os outros órgãos.

Massagem Cardíaca em bebês

Deite o bebê com a barriga para cima. Delicadamente, incline a cabeça dele para trás. Verifique se há algo obstruindo a respiração.

Com o dedo indicador e médio, pressione o coração com dois empurrões consecutivos a cada segundo. Repita até o resgate chegar.

Parada Respiratória

A Parada Respiratória acontece quando o cérebro para de receber oxigênio, a pessoa perde a respiração e a consciência.

Esse mal súbito pode acontecer em decorrência da Parada Cardíaca, engasgos, pressões no pescoço, afogamentos, choques etc.

Saiba como agir.

Procedimento para socorrer vítimas de Paradas Respiratórias

Coloque a vítima deitada no chão com a barriga pra cima. Incline a cabeça dela para trás e deixe o queixo erguido.

Utilize os dedos indicador e polegar para fechas as narinas. Deixe a boca da vítima aberta e encoste os seus lábios nos dela. Dê dois sopros para que consiga levar ar aos pulmões.

Se o procedimento for feito em conjunto com a massagem cardíaca, a cada 10 pressões torácicas, realize dois sopros.

Primeiros Socorros para Engasgos

Os procedimentos para socorrer vítimas de engasgos são diferentes entre adultos e bebês. Abaixo, confira como agir em cada caso.

Manobra de Heimlich em adulto

Manobra de Heimlich em adulto

Aplique a Manobra de Heimlich (método pré-hospitalar criada por Henry Heimlich em 1974). Para isso, fique atrás da pessoa e apoie uma das suas pernas entre as pernas da vítima. A mão esquerda deve ficar fechada com o polegar dobrado e pressionando acima do umbigo.

Já a mão direita permanece aberta e empurra a mão fechada até que consiga desengasgar a vítima.

Como desengasgar bebês de até 1 ano de idade

desengasgar bebês

Coloque o bebê com a barriga em seu braço e a cabeça no sentido o chão. Use a outra mão aberta para bater até cinco vezes nas costas.

Se não desengasgar, o vire com a barriga para cima, o deite e pressione os dedos médio e indicador contra o tórax por cinco vezes.

Primeiros Socorros para Queimaduras

O Ministério da Saúde estima que 1 milhão de pessoas sofrem com queimaduras, anualmente. As crianças tendem a ser a maioria das vítimas.

Os Primeiros Socorros para queimaduras conseguem prevenir infecções e agravamentos. Embora é comum associar queimaduras com o fogo, elas podem acontecer também pelo contato com o frio e por produtos químicos.

Queimaduras provocadas pelo fogo

Tente abafar o fogo com um cobertor ou um casaco grosso. Se não houver nenhum dos dois disponíveis, oriente a vítima a rolar no chão.

Se as peças de roupa grudarem no corpo da pessoa, não tente remover. Espere ajuda dos profissionais de emergência.

Importante: Se aparecer bolhas na região não tente rompê-las. No máximo, lave com água e proteja a área com gaze ou pano limpo.

Queimaduras provadas pelo frio

Se depois de ter contato com o frio extremo houver queimaduras na pele, o ideal é lavar a área atingida com água corrente e remover a pessoa do contato com o frio.

Encaminhe a vítima ao hospital mais próximo para que um médico possa realizar os exames e possa fazer a indicação tratamento mais adequado.

Queimaduras provadas por agentes químicos

Neste caso, é indicado retirar a roupa da pessoa para não deixar o produto químico ter contato com outras partes do corpo. Além disso, deixe a área atingida embaixo de água corrente durante 20 minutos, aproximadamente.

Fraturas

Se você não tem conhecimento em como colocar a parte do corpo fraturada no lugar, não tente realizar o procedimento, pois pode prejudicar e agravar o quadro.

Entre em contato, imediatamente, com o atendimento de urgência e emergência e aguarde ajuda. Se houver sangramento, lave a área com água corrente, bem como tente estancar o sangue com gaze ou pano limpo.

Cortes

Os cortes são acidentes comuns em nosso dia a dia. Eles podem acontecer de forma superficial ou mais profunda. Nos dois casos, lave o machucado com água corrente e o pressione com gaze ou pano limpo para que seja possível parar o sangramento.

Leve o ferido ao hospital mais próximo para realizar os procedimentos adequados.

Leia também:

Saúde do Idoso exige medidas eficazes para promover bem-estar