Atendimento de Emergência: Como funciona o atendimento a idosos! Skip to main content

O atendimento de emergência é um assunto muito falado quando se trata de idosos e seus cuidados. A saúde do idoso é um tópico que preocupa muitas famílias ao redor do país, e com o avanço cada vez mais rápido da medicina, será algo muito mais comentado e pesquisado nos próximos anos, já que a tendência para nosso país é que a expectativa de vida da população aumente cada vez mais, tendo um aumento na população com mais de 65 anos.

Com o envelhecimento da população brasileira sendo não mais uma projeção, e sim uma realidade, é necessária a compreensão dos parâmetros que comandam e ditam quais são os fatores que devem ser olhados sempre com muita atenção nos idosos, as características dessa fase que é estudada cada vez mais e requer mais cuidados, a alimentação dos idosos, patologias comuns, e o mais importante, como chegar na terceira idade de forma saudável, ativa e com qualidade vida.

                                                                 Urgência e emergência para idosos. | Foto: Pixabay.

 Emergências são situações inesperadas, de alta gravidade, e que exigem uma ação imediata das pessoas que estiverem por perto para que o paciente consiga ficar com o menor número de sequelas possíveis. O cuidador de idosos, por exemplo, deve sempre estar alerta para perceber situações de emergência, além de agir com cautela e procurar ajuda para conseguir lidar com essa situação de forma segura, sem assustar os outros e chamar ajuda rapidamente.

Veja aqui o que é um atendimento de urgência para idosos, como eles funcionam e como a Dez Emergências pode te ajudar nesse processo!

O que é um atendimento de urgência para idosos?

Para entender melhor o que é um atendimento de urgência para idosos, é necessário entender a diferença entre os tipos de atendimento para idosos, a urgência e a emergência para idosos.

O atendimento de urgência e emergência são dois conceitos diferentes, que podem causar uma certa confusão e pensamentos como “os dois não são a mesma coisa?”, mas não se preocupe, isso vai ser esclarecido.

Eles são os responsáveis por definir que tipo de atendimento médico e tratamento o paciente receberá, assim que chegar em uma instalação hospitalar. Mesmo que sejam conceitos diferentes dentro do campo da medicina, muitas vezes os dois são usados como sinônimos, mesmo que isso não seja verdade.

O atendimento de emergência para idosos é mais focado em situações que possam implicar em sofrimento ou até mesmo risco de morte, por isso, exige um tratamento médico imediato.

Agora, o atendimento de urgência para idosos é para situações imprevistas, mas que não ameaçam a vida do paciente, mas necessitam de atendimento médico imediato da mesma forma. Assim, tanto o atendimento de urgência quanto o de emergência conseguem o tratamento necessário e proporcional a sua gravidade, sendo o atendimento de emergência mais grave que o atendimento de urgência.

Dessa forma, o atendimento de emergência requer um tratamento mais ágil e direto, já que esse atendimento apresenta risco de lesões permanentes, como paradas cardiorrespiratórias, hemorragias graves e fraturas expostas, e até risco de morte. O atendimento de urgência também se trata de algo sério e que necessita uma avaliação médica, mas não precisa de intervenção instantânea em alguns casos, como fraturas não expostas, aumento de pressão arterial e cólicas renais.

Então, de forma resumida, o atendimento de emergência e o atendimento de urgência são dois conceitos que definem como um paciente vai ser tratado na instalação hospitalar em que chegar. Por mais que sejam duas ideias diferentes quando falamos dentro do campo da medicina, muitas vezes são usadas como sinônimos de forma errônea. 

O atendimento de emergência engloba situações mais graves que as do atendimento de urgência, e para isso, elas precisam ser situações que possam resultar em sofrimento intenso, lesões permanentes e até mesmo tenham risco de morte, e por isso, necessitam tratamento médico imediato. Indo para o lado do atendimento de urgência, ele caracteriza todas as situações graves, mas que não implicam em nada permanente ou morte, como citado anteriormente nos casos de emergência, porém necessitam de assistência médica imediata.

Pode ser dito que tanto o atendimento de emergência quanto o atendimento de urgência necessitam de uma assistência médica rápida, eficiente, e que possa condizer com a gravidade da situação. Porém, quando se trata do atendimento de emergência, ele exige um tratamento mais direto, já que os casos que entram nesse atendimento podem ter consequências irreversíveis, que podem durar a vida toda ou resultar na morte do paciente, logo eles tem uma prioridade maior na hora do atendimento.

Já os casos do atendimento de urgência, são casos que tem uma certa prioridade, demandam uma avaliação médica o  mais rápido possível, mas não precisam de um tratamento naquele instante. São casos como cólicas renais, em que o paciente está com dor, mas não é algo que vai implicar em sequelas ou morte dele, então deve ser tratado com prioridade, mas não acima de um paciente com, por exemplo, uma hemorragia, já que ele entra dentro dos casos de atendimento de emergência.

Logo, são considerados casos de atendimento de emergência aqueles em que o paciente está em um sofrimento intenso, risco de morte iminente ou com risco de sequelas, exigindo uma intervenção médica imediata. Já no atendimento de urgência, são aceitos os casos em que ocorreu uma situação imprevista, mas que o paciente não está correndo risco de morte, logo necessita de uma intervenção médica o mais rápido possível, mas que pode ficar para trás dos casos da emergência médica. 

Como funciona o atendimento a idosos?

Antes de ser classificado como atendimento de urgência ou emergência, existem etapas que devem ser seguidas para que o atendimento e tratamento sejam efetivos. Uma característica da saúde dos idosos é sua fragilidade, então eles são muito mais sujeitos a uma fratura, por exemplo, do que pessoas mais jovens. Então, em casos de queda ou desmaio, é sempre importante ligar para um serviço de resgate.

Quando ocorrer o acidente, é crucial que a pessoa que ligar para o resgate, seja ele para atendimento de urgência ou não, mantenha a calma e demonstre tranquilidade em todos os momentos.

É necessário que toda a situação seja explicada, como o que está acontecendo com o idoso (está consciente? inconsciente?), e de forma clara, para que a equipe consiga entender e categorizar como um caso de atendimento de urgência ou emergência.

Tenha consigo todos os documentos, como RG, CPF e plano de saúde, além disso, informe o endereço da residência do idoso. Quando a equipe chegar, é importante que seja entregue uma lista com o histórico clínico do paciente, além das medicações que ele faz uso.

Já no hospital, o paciente passará pelo atendimento imediato. Assim que ele chega na instalação hospitalar, ele é levado para o serviço de triagem, onde é avaliada a condição do paciente, para que ele seja redirecionado para o atendimento de urgência ou emergência, e receba o tratamento necessário, podendo passar por cirurgias ou não, dependendo da gravidade de cada caso.

Como foi dito anteriormente, é preciso entender que nessa fase da vida, nosso organismo fica mais frágil e necessita de uma maior observação durante as recuperações e atendimentos médicos. Por isso, a agilidade e rapidez durante o atendimento de urgência ou emergência pode salvar uma vida e evitar possíveis sequelas, que terão um impacto negativo na vida do paciente. 

Para algumas pessoas, essa separação do atendimento de urgência e atendimento de emergência é algo desnecessário, mas é graças a ela que é possível saber quais casos devem ser tratados primeiro.

Algo garantido pela legislação brasileira é o direito de acompanhante quando se trata de atendimento em pacientes idosos. É importante que você, além de cuidar do paciente, dê atenção aos acompanhantes sempre que possível, de forma em que eles sempre estejam atualizados do que está acontecendo.

Durante o tratamento médico do paciente, o acompanhante deve ser direcionado a recepção ou alguma sala de espera, e toda parte burocrática pode ser feita enquanto o paciente recebe a assistência que necessita, sem perder tempo.

Após todos os papéis serem assinados e todos os procedimentos serem feitos, o acompanhante recebe uma orientação dependendo do caso do paciente, às vezes é melhor aguardar alguma cirurgia  e procedimento a ser feito, ou tudo já foi resolvido e o acompanhante pode se reunir com o paciente novamente. Independentemente da situação, é crucial que o acompanhante esteja sempre informado sobre o paciente, e como seu estado de saúde está, mesmo que nada tenha mudado no quadro dele.

O que o Dez Emergências pode te oferecer?

Em momentos de atendimento de urgência ou emergência, você pode sempre  contar com a Dez Emergências e seu serviço de áreas protegidas!

A Dez Emergências tem toda a especialização necessária no ramo de locação de ambulâncias para remoção de pacientes para atendimento de urgência e emergência, sejam eles de baixa, média ou alta complexidade.

Sempre pensando na melhor logística para atendimento de urgência ou emergência, a Dez Emergências conta com profissionais qualificados, além de uma estrutura moderna e disponível 24 horas e localização estratégica. 

Além de ajudar no serviço de atendimento de emergência, a Dez Emergências pode oferecer mais serviços para facilitar o cuidado da sua saúde. Quer ver mais? Visita a página da Dez Emergências!

Deixar um comentário

WhatsApp

 
WhatsApp  
Emergência
Whatsapp