Notícias

Fique por dentro das novidades

Como funciona a transferência para outro hospital?

Entenda como funciona a transferência para outro hospital

Muitos procedimentos e rotinas médicas despertam dúvidas nos pacientes e, às vezes, até mesmo nos colaboradores do centro médico. Um ótimo exemplo de situação que levanta questionamentos é a transferência para outro hospital. Esse tipo de serviço é mais comum do que você imagina, portanto, é importante conhecer todas as suas etapas para se preparar quando a necessidade surgir.

Nesse artigo, explicamos o processo de transferência inter-hospitalar e por que ele é tão importante.

Quem autoriza a transferência inter-hospitalar?

A transferência externa será realizada mediante desejo do próprio paciente ou seus familiares. Contudo, somente pode ser feita após liberação médica e contato com o hospital destino. Dessa forma, a família da pessoa se responsabiliza pela reserva no outro centro médico, assim como pelo transporte – com ou sem autorização do convênio de saúde.

No entanto, é possível que a transferência seja organizada pelo hospital em que o paciente está internado. Esse tipo de caso ocorre quando a clínica não oferece um atendimento/procedimento específico que é fundamental para a recuperação do enfermo.

O procedimento da transferência é registrado em prontuário, mencionando a concordância dos familiares e a ciência dos mesmos sobre riscos, quando for o caso.

Como funcionam as etapas de transferência para outro hospital?

Assim que verificada a necessidade de transferência para outro hospital, o plantonista deve entrar em contato telefônico com a clínica receptora, iniciando os trâmites legais. As etapas e exigências deste procedimentos são:

  • Solicitar ao Setor de Transporte o veículo de remoção;
  • A remoção do paciente precisa ser acompanhada pelo médico;
  • A remoção pode ser de dois tipos: remoção temporária, para realizar uma necessidade pontual do paciente e, assim que concluída, ele retorna ao hospital em que estava internado; ou a remoção definitiva; quando o recurso clínico necessário para o tratamento não está disponível no primeiro hospital, nesse caso, ele é removido definitivamente para uma outra clínica;
  • Toda transferência será registrada no Livro de Ocorrências do Plantão Geral.

Veículo para transferência para outro hospital

A principal opção para esse tipo de serviço é a ambulância para remoção. Ela pode ser usada para pacientes de baixa, média e alta complexidade. Os nossos veículos são equipados em conformidade com o que determina a Portaria 2048 do Ministério da Saúde. Sendo assim, asseguramos que os pacientes serão transferidos com conforto e segurança para realizarem os tratamentos necessários.

Se precisar de ajuda, chame a Dez!

Como destacamos acima, somos uma empresa especializada em locação de ambulância para remoção inter-hospitalar para casos de diferentes gravidades. Além disso, temos uma equipe altamente treinada e bem capacitada, sempre preparada para oferecer o atendimento que você e sua família merece!

Continue navegando