Skip to main content

A rotina do trabalho é cansativa, não é mesmo? Muitas vezes ficamos estressados, preocupados e aflitos com inúmeros desafios relacionados ao dia a dia profissional. Contudo, você sabia que existe um termo especial para quando o estresse do trabalho passa a ser prejudicial à saúde? Estamos falando da Síndrome de Burnout!

Neste artigo, preparamos uma explicação sobre tudo relacionado à síndrome. Ao final dele, você saberá: o que é, os sintomas, o tratamento mais adequado e te apresentamos uma solução especial para colaboradores: a Proteção Home Office.

Vamos lá?

Afinal, o que é a Síndrome de Burnout?

O termo ganhou bastante destaque nos últimos anos, mas muitas pessoas ainda não conhecem a expressão.

Basicamente, Síndrome de Burnout é um desgaste que prejudica os aspectos físicos e emocionais da pessoa, provocando um esgotamento profissional.

Rotina de trabalho cansativa

A primeira menção na literatura médica para essa condição foi em 1974, pelo psicólogo norte-americano Freudenberger que descreveu os sintomas que ele e seus companheiros enfrentavam. Após essa menção, inúmeros estudos foram desenvolvidos sobre o assunto.

Atualmente, o transtorno é encontrado na Classificação Estatística e Internacional de Doença e Problemas Relacionados à Saúde (CID-1), mais precisamente no grupo 5.

Segundo pesquisas feitas pela Isma-BR, cerca de 33 milhões de brasileiros são acometidos pela síndrome. Normalmente, ela atinge pessoas que enfrentam turbulências na vida profissional e pessoal, especialmente as que levam jornadas duplas.

Sintomas do Burnout

Para te ajudar a identificar esse problema, listamos os principais sintomas relacionados à síndrome:

  1. Distúrbios do sono;
  2. Dores musculares e de cabeça;
  3. Irritabilidade;
  4. Alterações de humor;
  5. Falhas de memória;
  6. Dificuldade de concentração;
  7. Falta de apetite;
  8. Agressividade;
  9. Isolamento – no começo, a pessoa evita contato com outros. Em estágios mais avançados, ela passa a se irritar a ter contato com outras pessoas;
  10. Depressão;
  11. Pessimismo e baixa autoestima;
  12. Sentimento de apatia e desesperança – este é um dos sintomas que mais leva aos diagnósticos errados da doença;
  13. Irritabilidade exagerada;
  14. Perda de prazer – inicia-se como algo simples, mas gradativamente torna-se evidente – como a perda de prazer por comidas ou atividades que antes gostava de praticar, momentos com a família, etc.
  15. Maior suscetibilidade à doenças.

Além disso, devemos reforçar que em certos casos, o distúrbio causa problemas físicos como hipertensão, dores musculares e de cabeça, fadiga e problemas estomacais, como gastrite.

Médico em casa

Proteja sua você e sua família com nosso plano Dez Saúde+. Médicos de plantão prontos para te atender a qualquer momento, sem filas de espera! Contamos com nossa central 24h aptas a dar aconselhamento técnico por telefone.

Esgotamento Profissional

Tratamento da Síndrome de Burnout

Não podemos negar: é essencial o acompanhamento profissional para pessoas que estão com Síndrome de Burnout. Um acompanhamento adequado ajuda na identificação do nível do distúrbio e, consequentemente, na melhor abordagem para resolvê-lo.

Depois da análise do psicólogo, ele indicará algumas atividades para distrair o paciente, deixando-o mais calmo e aliviando toda essa carga excessiva de estresse e tensão. Claro, tudo isso com o devido acompanhamento em sessões periódicas.

Nos casos mais graves, um médico pode indicar tratamentos baseados em remédios.

Informação importante: o diagnóstico da Síndrome de Burnout pode tornar o profissional elegível para o afastamento remunerado pelo INSS. Nessas situações, a pessoa terá direito a uma estabilidade de, ao menos, 12 meses no trabalho.

Ou seja, não deixe de se cuidar por medo de ser demitido!

Existe diferença entre Burnout, Depressão e Estresse?

Se você leu nosso artigo atentamente, com certeza percebeu que os sintomas do Burnout são bem similares aos da depressão e estresse. Mas afinal, como você pode diferenciar essas três condições?

Então, vamos entender essas questões de maneira separada.

  • Estresse: trata-se de uma resposta física e psicológica a tudo o que a pessoa sente, como cobranças e pressão excessiva. É uma reação natural quando estamos sobrecarregados, mas não significa, necessariamente, que a pessoa está com Burnout.
  • Depressão: um dos maiores males do século XXI, a depressão possui muitos sintomas similares ao Burnout, porém, com um agravante: ela acomete diferentes âmbitos da vida do paciente, e não somente o seu trabalho.
  • Burnout: como vimos nesse conteúdo, o Burnout é desencadeado por conta do trabalho, que acaba se espalhando em outras áreas da vida da pessoa.

Proteção Dez Saúde – A solução para as empresas melhorarem a qualidade de vida de seus colaboradores

Ciente de como os últimos anos trouxeram à tona inúmeros desafios relacionados ao mercado profissional e a saúde das pessoas, nós aqui da Dez Emergências desenvolvemos uma solução muito especial: a Proteção Dez Saúde+.

A proposta é simples: garantir um atendimento domiciliar ágil para os colaboradores das empresas no local em que for solicitado. Trata-se de uma ótima forma de proporcionar mais conforto e segurança para os profissionais, uma vez que vivemos períodos tão desafiadores no que diz respeito à área de saúde.

O que achou do nosso artigo sobre Síndrome de Burnout? Aproveite e confira as outras matérias em nosso blog para ficar por dentro dos principais temas de saúde.

Nos vemos no próximo artigo!

Emergências Médicas
é com a Dez

Saiba mais sobre nossos planos para você e sua família.

Um comentário

Deixar um comentário